Sou

Eu sou todos os sonhos que eu persigo e guardo em mim

Sou a realidade que eu vivo

Sou a música que eu escuto

Sou um monte de ilusões dentro de um coração partido

Sou meus medos, minha luta e meu desastre

Sou poema, sou letra, sou intensa

Sou canto

Sou felicidade

Sou riso fácil e choro mais ainda.

Sou alheia, sou da rua, sou da noite, sou de ninguém, sou do mundo

Sou liberdade, sou força, sou coragem

Sou o cheiro da noite quando o sereno me abraça

Sou a ilusão e sou a vontade

Sou à vontade

Sou um baú de conselhos (inú)teis e minha inesgotável alergia a mentalidades estéreis.

Sou um aglomerado de sublimidades

Milhares de desejos pendurados em estrelas cadentes

Sou muito e sou nada, sou menos, as vezes um pouco mais, um tanto rebelde, doce e perspicaz

Talvez eu seja tudo, confesso… mas há algo que eu jamais serei: contra minha alma, minha verdade e minha vontade!

Avassalador

São 2:52 da manhã e eu estou sozinha dentro de um uber, voltando de uma noite incrível na cia dos meus amigos, quando passo bem próximo da tua casa.

Já fazem quase um ano desde quando eu te beijei pela primeira vez, um encontro meio despretensioso, sem nenhuma expectativa, que poderia ter acabado por ali mesmo…mas eu com minha infinita teimosia quis te ver mais uma vez. Então foi aí que eu errei.

Se eu não tivesse concordado em te ver de novo, não estaria agora escutando uma canção chamada “Deciembre” a qual eu escolhi oficialmente como a trilha sonora da nossa história, mesmo que você nunca vá saber disso.

Eu queria entender como depois de tantos meses eu ainda não consegui te enterrar completamente e esquecer que um dia eu conheci você.

Eu me odeio por até hoje lembrar de você quase todo dia, me odeio por me lembrar o quanto tu me fazia sorrir e do quanto a tua cia me fazia um bem enorme. Mas eu também me odeio quando lembro de todas as vezes que você sumia por semanas, como se eu fosse um nada pra você (e talvez eu fosse um nada mesmo) e depois reaparecia como se nada tivesse acontecido. E eu?

Ahhhhhh… eu gostava tanto, mas tanto de você, que eu esquecia tudo de ruim que você me fez sentir e todos os dias que eu passei chorando desesperadamente pensando no que eu teria feito de errado pra você agir assim comigo…

Eu só queria estar com você, eu só queria dormir abraçada em você sentindo o teu cheirinho, eu estar perto de você, então automaticamente eu esquecia toda dor que eu sabia que eu teria que enfrentar novamente depois de poucos dias…

Eu te deixei pra poder sobreviver, mas o meu pensamento as vezes ainda me trai e me faz lembrar de você, como nesse exato momento por exemplo, passando próximo da tua casa, revivendo tudo mentalmente, confesso, ainda assim não é fácil seguir, você foi meu mais difícil exemplo de amor..

O mais dolorido de tudo era que eu tinha esperanças que um dia você pudesse gostar de mim como eu gostava de você, mas no fundo eu sabia, eu sempre soube, que isso não aconteceria. Eu sabia que eu tinha que sair dali… E então um dia eu criei forças que até hoje eu não sei de onde saíram e eu te abandonei definitivamente. Saber que muitas das minhas desconfianças eram reais me fez perceber que eu jamais poderia competir ou ganhar uma guerra contra um vício tão cruel. E então eu juntei minhas migalhas de amor próprio, dignidade, lágrimas e minhas lembranças e fui embora sem olhar pra trás.

Essa guerra eu não fazia mais questão, não poderia e nem queria mais ganhar…

“Sé que tú piensas que el amor se esta apagando
Mientras sigo aquí sentada esperando
Encontrarme otra vez entre tus brazos
Juntar los pedazos que aun quedan
Lo sé, que extrañarte nunca va a ser suficiente
Y el destino no se escribe de repente
Muero por decirte que…”

Ah, a saudade…

Oi, sou eu de novo. Como você tem passado? Espero que bem.
Faz tempo que não tenho notícias suas, desde a sua partida, aquela sem nenhum motivo.
Sabe, eu até estava conseguindo viver, ou tentando colocar de volta a minha vida nos trilhos, mas, a algumas noites atrás, ela veio me visitar; sim, ela mesma: a saudade.
Fiz de tudo para que ela não me dominasse, mas, infelizmente, não consegui.
Tentei não chorar mas chorei…
Acho que nada pode ser capaz de medir a falta que tu me fazes.
Eu ainda guardo todas as suas fotos, aquelas bem nada a ver que você me mandava todo dia, aquela com os meus cílios colado no meio da testa…
Mesmo que eu ainda não tenha coragem de olhar pra elas eu também não consigo apagar.
Hoje mesmo, eu estava voltando da padaria e a senhorito resolveu passear em meus pensamentos, lembrei da tua voz e do teu sorriso e finalmente conseguir sorrir levemente.
Hoje eu sei que estamos bem mas as vezes sinto a tua falta, parecem só uns dias mas já faz mais de um mês…
Eu te adorei tanto… e hoje nessa linda tarde de verão, a tua lembrança é como uma foto cinza que as ondas vão levando embora…
Que pena!

Em quem você pensa?

“Em quem você pensa enquanto me beija?“

Confesso que fiquei bem surpresa hoje com essa indagação e também ao receber esse áudio, mas logo eu já consegui ter uma resposta.

Eu penso em você mesmo enquanto te beijo.

Penso em como é bom te ter ali, penso em como a tua boca macia se encaixa perfeitamente na minha, penso que o meu frio na barriga aumenta muito mais quando eu estou te beijado e abro os olhos e vejo esses teus lindos olhos verdes olhando pra mim…

Penso e sinto teu perfume, penso e vejo esse teu cabelo perfeito, penso e lembro do quanto é com estar do teu lado.

Penso que talvez eu tenha sorte por ter achado dentro desse 1,69 m tudo que eu procurava em alguém, uma mistura de sentimento, bom humor e inteligência que compõem você.

Eu só queria as vezes poder parar o tempo e repetir todos os meus momentos com você, todos os dias da minha vida.

Ahhh se você soubesse o quanto tu é especial pra mim…como eu n me canso de ouvir tua voz, de dividir os momentos mais simples e os assuntos mais aleatórios com você, do quanto você me enche de orgulho com cada nota sua que sai, que eu te acho fantástico e torço por ti 24 hs por dia!

E também como é dolorido e triste saber que não sabemos mais nada do que vai ser, simplesmente por estarmos tão longe um do outro. Se você soubesse o quanto eu gosto de você….

O quanto eu queria muito estar perto.

Eu queria ter você e o seu coração só pra mim

Todos dos dias.

Dói

Dói muito

Dói ver um mundo diferente do que conhecemos

Dói a incerteza do amanhã

Dói voltar pra casa quando estaria se indo pra algum lugar com os amigos

Dói ver os amigos depois de meses e mesmo assim não ser igual

Dói não ter o mesmo contato

Dói a saudade

Doem as lembranças

Dói a solidão

Dói a nostalgia

Até as minhas músicas preferidas hoje doem

Dói não poder dançar até as pernas já não terem mais forças pra se sustentar

Dói não poder cantar aos berros na primeira fila de um show

Dói não poder estar perto

Dói não poder abraçar

Dói ouvir somente a voz

Dói ver através de uma tela

Dói não poder sair correndo para aquela pessoa que sempre foi nosso refúgio quando tudo está mal

Dói a distância

Dói a angústia

E dói demais cada dia doer mais

Dói dói dói…

Dói saber que não sabemos quando vai parar de doer tanto assim…

Como eu te vejo…

Eu acho que você ainda não sabe como eu te vejo.

Talvez você desconfie, mas não saiba o quanto eu te vejo.

Pois eu tenho certeza que se você se visse da maneira como eu te vejo você se apaixonaria pelos seus próprios olhos…

Esses olhos que desde a primeira vez que se encontraram com os meus eu não pude esquecer.

Se você se visse como eu te vejo você teria se apaixonado pelo seu próprio sorriso…

Esse sorriso que quando eu vi pessoalmente me desmontou inteira e que só me fazia querer sorrir de volta pra você a cada 5 segundos.

Se você se visse como eu te vejo, você amaria seu próprio cabelo…

Esse cabelo que mesmo com alguns fios brancos me fez lembrar do quanto você continua lindo apesar de todos esses anos que já se passaram!

Se você se visse como eu te vejo você adoraria as suas próprias bochechas…

Essas bochechas que ficaram vermelhas quando me viu de novo depois de tanto tempo, assim como as minhas quando eu te vi!

Se você se visse como eu te vejo você ficaria sentindo seu próprio cheiro por horas…

Assim como eu sonhei por todas essas noites desde que te encontrei em me perder dentro do teu abraço por horas só para ficar ali, encostada em ti sentindo o teu perfume.

Se você se visse como eu te vejo você escutaria a sua própria voz por horas…

Assim como eu escutei (e as vezes ainda escuto) cada áudio seu tantas vezes que já perdi a conta, só pra te ouvir e lembrar de novo do quanto era bom simplesmente ouvir o som da tua voz!

Se você se visse como eu te vejo você ficaria encantado pela sua própria inteligência.

Essa inteligência que me fez pela primeira vez depois de tantos anos admirar tanto alguém, me fez me sentir inspirada inclusive pra tentar mais uma vez ser alguém melhor, essa inteligência que me fez pensar “fora da caixa” e questionar tantas coisas! Essa sua destreza para mostrar sua opinião sem magoar, essa sua inteligência que me faz ter prazer em conversar com você por horas sobre qualquer coisa, essa sua inteligência que me deixa de boca aberta em tantos sentidos e que me faz querer, um dia talvez, conseguir ser tão boa em algo quanto você!

Ahhhhh, se você se visse como eu te vejo, talvez um dia você entendesse o tamanho da importância que você tem pra mim…

Penso, logo existo?

Não.

Penso, logo ajo.

Penso, logo escrevo.

Penso, logo enfio os pés pelas mãos.

Penso, logo não tenho paciência. E é aí que a merda vem. Mas vem a mil, transformada em palavras digitadas freneticamente e enviadas com um tão breve apertar de enter, e aí…bom…Ai ta feito a merda.

Ressaca moral, vergonha de mim por ter me exposto tão prematuramente e por ter possivelmente acabado com qualquer possibilidade de algo possível.

PORQUE????? Porque eu sou assim?

Por que eu não consigo me manter calada mesmo com a chuva de palavras que correm a mil pela minha cabacinha pensante?

Por que eu teimo em achar que a sinceridade é uma qualidade, quando na verdade ela me coloca em situações constrangedoras e difíceis de resolver? Criadas por mim mesmo misturadas a minha pressa de viver tudo como se não houvesse amanhã? (ok, na verdade nunca sabemos se há).

Por que não existe uma máquina do tempo onde eu possa desfazer todas as minhas escritas que te enviei sem pensar?

Que te enviei só por que senti, por que nunca me dou conta que pessoas são diferentes uma das outras, e por que não é porque eu ache uma boa qualidade ser sincera ao extremo, que o outro também vai achar!!!

Ahhh cabecinha pensante e dedinhos rápidos, vocês me colocam cada fria!

Porque hein?!

Este texto não tem título.

Não, este título não está errado.

Ele é um texto sem título porque neste momento é simplesmente impossível dar algum título ao turbilhão que está a minha cabeça e o meu coração.

Nunca na minha vida eu me odiei tanto pela minha mania de checar as redes sociais antes de dormir.

Maldita hora em que abro o Instagram e a primeira foto do meu feed é sua.

Assim, do nada, bem no meio da minha cara como se fosse um soco direto no meu estômago. Lindo como eu sempre achei, tão relaxado…um príncipe como eu sempre te disse.

E eu definitivamente não estava preparada pra isso.

Eu que estou tentando todos esses dias não olhar pra você, não abrir mais as nossas conversas, por que eu sei que se eu abrir eu vou rolar tudo desde o começo, ouvir e ler cada palavra que você me escreveu e disse, e eu ainda não estou preparada para isso sem que eu sinta alguma dor.

Essa dor que me acompanha já há alguns dias, que me faz ouvir uma canção chamada “Oye” até meu coração cansar de doer, por que apesar do pouco tempo é como se cada palavra dela tivesse sido escrita por mim e para mim.

Eu tentei te evitar por uma semana inteira e falhei miseravelmente quase todos os dias…mas eu queria, eu juro que eu queria! Te apagar da minha mente, das minhas lembranças e principalmente do meu coração.

Todo dia eu tento ser forte e te esquecer, não olhar pra trás, não lembrar da felicidade que eu senti 20 anos depois de te encontrar…de como era bom ir dormir com o teu boa noite e acordar como teu bom dia, e de como ouvir a tua voz me fazia um bem tão grande e aquecia meu coração.

Eu queria tanto que você percebesse o quanto eu planejei te cuidar e te fazer feliz, e o quanto eu realmente acreditei que quem sabe, dessa vez, algo poderia dar certo na minha vida, talvez nas nossas vidas… Queria poder ter te dito olhando nos teus olhos que o teu sorriso é a coisa mais linda desse mundo, junto com os teus olhos…esses olhos que me olhavam de uma maneira tão bonita, ter te dito que a tua voz me causava “borboletas no estômago” e que você talvez fosse tudo que eu esperei a minha vida inteira e que eu achei que nunca chegaria. Queria tanto poder ter te dito que no meu mundo eu faria o possível e o impossível para te fazer feliz!

Talvez eu tenha sentido tudo precipitadamente, mas como nós mesmos conversamos tanto sobre a maneira como somos, eu me senti segura pra segurar a sua mão e não sentir mais medo.

Talvez se eu não tivesse segurado a tua mão e continuasse com medo, as coisas hoje estariam bem mais fáceis pra mim, eu continuaria aqui sem quase nenhum problema na minha vida gelada de sentimentos.

Eu que fugi tanto por tanto de tempo de qualquer sentimento que ousasse se aproximar de mim, de repente me vi apavorada com a reviravolta que você causou dentro de mim, e que por mais que eu procure motivos ou razões pelas quais me deixei envolver assim eu não consigo entender.

Talvez, quem sabe, os contos de fada realmente sejam feitos somente para nós acalentar enquanto crescemos e na vida real e alguns príncipes e princesas precisem viver separados para sempre.

Vou sentir a tua falta.